RMBH cria Fórum Metropolitano de Gestores de Juventude

Cerca de quarenta representantes de órgãos e entidades ligados à Juventude da Região Metropolitana de Belo Horizonte e adjacências participaram, nesta quarta-feira (21/06), na Cidade Administrativa do Estado, de uma reunião para discutir e institucionalizar a criação do Fórum Metropolitano de Gestores de Juventude.

O coordenador de Juventude da Prefeitura de Belo Horizonte e da Região Sudeste do País, Vitor Diniz, um dos idealizadores do Fórum, explicou que a ideia surgiu naturalmente da troca de experiências entre a capital, Betim e Vespasiano, no início deste ano. Segundo ele, a política da Juventude é recente e essa troca é fundamental para que todos possam aprender e ensinar uns aos outros. “Os problemas que enfrentamos são os mesmos e, por isso, o planejamento conjunto pode facilitar para todos”.

Em sua apresentação, Vitor abordou a contextualização da Política Pública de Juventude e sua importância, as formas de organização da temática nas administrações municipais, a pertinência do trabalho integrado na RMBH e o desenvolvimento do Fórum Metropolitano de Juventude. Para ele, o Fórum é uma forma de se estabelecer novas políticas próprias para a juventude e de se fortalecer para pleitear recursos e apoio estadual e federal.

Também para o superintendente de Articulação da Subsecretaria de Juventude, Gustavo Aguiar, a criação do Fórum Metropolitano vai ajudar a articular os gestores municipais da região tanto em experiências como em políticas públicas para jovens, além de priorizar agenda nas três esferas de governo e abrir uma porta a mais para apresentação de demandas da juventude para o Conselho Estadual da Juventude.

Nesse sentido, Gustavo convidou a todos para o lançamento do Programa Identidade Jovem (ID Jovem) em Minas Gerais, no dia 26 de junho, às 17h, no Centro de Referência da Juventude, na Rua Guaicurus, número 50, em Belo Horizonte. Ele explicou que esse programa faz parte do Estatuto da Juventude, sancionado em 2013, e que em 2015 um decreto regulamentou a meia-entrada para jovens de baixa renda, de 15 a 29 anos que tenham cadastro único que garanta acesso a políticas sociais. “No ano passado, foi assinado um convênio com a Caixa Federal e, agora, o programa está sendo de fato implementado”, concluiu.

A diretora-geral da Agência de Desenvolvimento da RMBH, Flávia Mourão, ressaltou a importância da discussão da política de juventude, uma vez que os jovens são a grande força para as transformações da sociedade. Ela fez uma explanação sobre o Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado (PDDI-RMBH), que contém as macrodiretrizes para a região metropolitana, e como as políticas de juventude se inserem no contexto. Entre outras, ela citou a interferência dessas políticas no Plano de Mobilidade da RMBH e no empreendedorismo, destacando o “Empreendedorismo Jovem” que o Estado desenvolve em parceria com o Sebrae-MG.

O coordenador de Juventude de Juatuba, Adriano Dâmaso, falou com entusiasmo do trabalho que estão desenvolvendo no munícipio. “Estamos trabalhando na criação do Centro de Referência da Juventude (CRJ), que vai reunir vários projetos incluindo os de qualificação, treinamento e esportes para os jovens, visando prepará-los e direcionar os seus caminhos, evitando que sejam deixados à beira da marginalidade”.

Ao final da reunião, os presentes votaram e aprovaram a criação do Fórum Metropolitano de Políticas de Juventude, e elegeram uma comissão provisória para coordenar os trabalhos composta pelos representantes de Belo Horizonte, Betim, Congonhas, Contagem, Itabirito, Nova Lima e Vespasiano. A próxima reunião do grupo está prevista para o dia 5 de julho, às 14h.

Notícias Recentes