Planilha auxilia treinamento de técnicos para gestão de resíduos da construção civil nos municípios da RMBH e Colar Metropolitano

Em Noticias, RCCV

A terceira e última turma do curso “Gestão e Gerenciamento de Resíduos da Construção Civil e Volumosos (RCCV)”, reuniu, nesta quarta-feira (24/2), na Cidade Administrativa do Estado, em Belo Horizonte, mais de quarenta representantes da RMBH e Colar Metropolitano, interessados em adquirir novos conhecimentos que possam ser aplicados e replicados em seus municípios.

O curso, com carga horária de 16 horas, foi idealizado e realizado pela Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte visando capacitar, gratuitamente, profissionais que possam atuar como facilitadores na gestão e gerenciamento dos RCCV, considerando a responsabilidade da administração pública.

Para o engenheiro químico Arnaldo Dias de Andrade, responsável por ministrar o curso de RCCV para as três turmas, o mais importante é que os participantes se proponham a multiplicar o conhecimento adquirido. “Para isso, estamos disponibilizando no site da Agência RMBH uma planilha que poderá auxiliá-los no treinamento de outros técnicos em suas cidades”.

O secretário de Infraestrutura, Limpeza Urbana, Agropecuária e Meio Ambiente de Itaguara, Gustavo de Miranda Tavares, viu no curso a oportunidade de adquirir informações que possam orientar a prefeitura em ações para a reutilização dos resíduos da construção civil. “De 2013 a 2015, os cidadãos do nosso município foram orientados a descartar os resíduos da construção civil num terreno cedido por um morador interessado em aterrar a área, e, de 2015 para cá, outro morador também se ofereceu para receber esses resíduos em seu terreno. No entanto, precisamos encontrar soluções de longo prazo, principalmente, para a reutilização dos RCCV, já que essas áreas de descarte são limitadas, e os conhecimentos adquiridos aqui vão nos ajudar muito nesse sentido”, explicou o secretário.

Também no município de Belo Vale, o descarte dos resíduos da construção civil é feito num terreno disponibilizado pela prefeitura. ”Apesar de haver a reciclagem dos resíduos sólidos urbanos na cidade, o mesmo não acontece com os da construção civil e o nosso objetivo aqui é adquirir conhecimentos que possam contribuir para projetos que estão em andamento nesse sentido”, afirmou o técnico da área de Limpeza Urbana de Belo Vale, Ernani César dos Santos.

Já em Contagem, os resíduos da construção civil são triados e utilizados no pré-cobrimento dos resíduos sólidos urbanos para compactar o aterro sanitário. “Temos uma parceria com a Associação dos Caçambeiros de Contagem, que se responsabilizam pelo processo de triturar os resíduos da construção civil e a prefeitura os recebe sem custos para um ou para outro”, ressalta Cássio Renan, do Departamento de Limpeza Urbana de Contagem.

Deixe o seu comentário