Governo de Minas institui grupo de trabalho para buscar soluções de mobilidade entre Nova Lima e BH

A cerimônia de instituição do grupo aconteceu nesta quarta-feira (24/11) e contou com a presença do governador Romeu Zema

Foto: Divulgação Seinfra MG

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra) e Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte (Agência RMBH), em parceria com o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e as prefeituras de Belo Horizonte e Nova Lima, acabam de formar grupo de trabalho com a finalidade de buscar soluções de tráfego e mobilidade nas áreas de confluência dos dois municípios.

A proposta de criação do grupo partiu do Ministério Público, por meio do procurador-geral, Jarbas Soares Júnior. O órgão possui um fundo compensatório de multas dos empreendimentos que foram e estão sendo construídos na região e o recurso poderá ser utilizado em projeto de melhoria do tráfego. Na oportunidade, a Agência RMBH foi escolhida para assumir a Secretaria Executiva do grupo.

O objetivo do grupo é realizar, propor e avaliar estudos e medidas a serem implementadas, direta ou indiretamente, pelo Poder Público, em relação ao trânsito e saneamento básico, entre o Vila da Serra (Nova Lima) e o Belvedere (Belo Horizonte), no limite entre os municípios, e respectivo entorno. Além disso, o grupo promoverá a articulação entre os Poderes, órgãos e entidades estaduais, municipais e privadas relacionadas às áreas em questão.

Participaram da cerimônia de assinatura da formação do grupo, além do governador, Romeu Zema, o procurador-geral de Justiça, Jarbas Soares Júnior, a diretora-geral da Agência RMBH, Mila Corrêa da Costa, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, e o prefeito de Nova Lima, João Marcelo Dieguez Pereira.

Histórico

Desde o mês de outubro, o Governo de Minas, por meio da Seinfra, participa de reuniões para discutir soluções de mobilidade para a região.

A Prefeitura de Nova Lima apresentou diversas propostas, como a utilização do leito da antiga linha férrea para a construção de um sistema de mobilidade – estações de transbordo para o transporte coletivo metropolitano, de veículo leve sobre trilhos (VLT) e outra que poderá ser usada para futuro trem turístico com destino a Inhotim, com aproximadamente 5 km de extensão.

Com a instituição do grupo de trabalho, a expectativa é avançar na apresentação, no aprimoramento e na execução desse projeto considerado essencial para ambas as cidades.

Fonte: ASCOM Seinfra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *