Evento de lançamento do Plano consolida parcerias

Foi lançado hoje o Plano Metropolitano de Gestão Integrada de Resíduos Especiais com Foco em Resíduos de Serviços de Saúde (RSS) e Resíduos de Construção Civil e Volumosos (RCCV), elaborado sob a coordenação da Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte. O lançamento do Plano dá início à nova etapa de dialogo com os municípios e a sociedade para definir as melhores práticas na gestão e no gerenciamento desses resíduos.

Na abertura do evento, a diretora-geral da Agência RMBH, Flávia Mourão, agradeceu a interlocução estabelecida nos dois anos de elaboração de Plano com os municípios e especialistas. “Este Plano foi desenvolvido de maneira conjunta e colaborativa e cabe ressaltar que a parceria estabelecida deve ser reforçada para a implantação das propostas que serão discutidas hoje”.

O gerente de Resíduos Sólidos do Ministério das Cidades, Sergio Luís da Silva Cotrim, que também participou da mesa abertura, ressaltou a importância da solução regionalizada. “Certamente a solução passa pela regionalização, o estado deve assumir essa responsabilidade e apoiar os municípios na busca de soluções conjuntas”, conclui o secretário.

Já o secretário Murilo de Campos Valadares, da Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (SETOP) falou sobre a importância da desburocratização do estado. “Precisamos evitar burocracias e focar na solução de problemas. Os técnicos devem ter uma visão ampliada dos problemas e ter foco em soluções”.

Painéis

O seminário foi uma oportunidade para os gestores municipais, técnicos das prefeituras e demais interessados conhecerem e discutirem a proposta do Estado para a gestão integrada dos RSS e RCCV dos 50 municípios que compõem a Região Metropolitana e Colar Metropolitano de Belo Horizonte.

Em todas as mesas de debates, foi fortalecida a certeza de que o desafio para a melhoria da gestão e adequação do gerenciamento dos RSS e RCCV será alcançado com a participação em conjunto de gestores públicos, entidades e iniciativa privada.

1º Painel: “Os desafios do setor público na gestão dos RSS e RCCV”. Palestrantes: Sérgio Luís da Silva Cotrim, representante da Secretaria de Infraestrutura e Projetos do Ministério das Cidades e Breno Longobucco, superintendente de Assistência técnica aos municípios e associativismo da Secretaria de Desenvolvimento Regional e Urbano – SEDRU. Moderador: José Cláudio Junqueira Ribeiro representante do consórcio IDP/Ferreira Rocha.

2º painel: “Experiências e perspectivas da gestão e do gerenciamento dos resíduos de serviço de saúde”. Palestrantes: Júlia Moreno Lara, representante da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana da Prefeitura de São Paulo, e Renata Miari, representante da Associação dos Hospitais de Minas Gerais. Moderação: Nilce da Silva Santana Moura, representante da Comissão Permanente de Apoio ao Gerenciamento dos Serviços de Saúde, Copagress.

3º painel: “Experiências e perspectivas da gestão e do gerenciamento dos resíduos de construção civil e volumosos”. Expositores: Roberto Matozinhos, representante do Sindicato da Indústria da Construção Civil, Sinduscon-MG; Aguinaldo Leite, Secretário Municipal de Serviços Públicos da Prefeitura de Jundiaí. Moderador: Pedro Heller, representante da Superintendência de Limpeza Urbana de Belo Horizonte.

Deixe o seu comentário