Agência RMBH participa de reunião de retomada da câmara intersetorial de acompanhamento de obras e infraestrutura

 

A diretora-geral da Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte, Mila Costa, e o diretor de Regulação Metropolitana, Elvis Gaia, participaram da primeira reunião de retomada, neste ano, da Câmara Intersetorial de Acompanhamento de Empreendimentos e Obras da Construção Civil e Infraestrutura, realizada no dia 9 de agosto, sob a coordenação da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade.

Os objetivos da reunião foram apresentar os novos membros instituídos em 12 de julho e dar início à elaboração de um plano de trabalho visando normalizar e simplificar fluxos e aspectos necessários ao pleno andamento de obras e projetos em todo o estado, além de definir a elaboração de um mapeamento dos gargalos e desafios.

A Câmara Intersetorial abrange ações referentes a obras, desmembramento e parcelamento do solo, distribuição de energia, redes de abastecimento de água e esgoto, meio ambiente e outras medidas necessárias à viabilização de projetos e empreendimentos.

A diretora-geral Mila Costa destacou a importância da Câmara e de sua atuação, principalmente no sentido de se tratar de projetos prioritários. “No que pudermos contribuir, especialmente em processos de licenciamento urbanístico, a ARMBH está à disposição”,  afirmou.

Compõem a Câmara as secretarias Estado de Infraestrutura e Mobilidade, de Governo e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; a Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte (ARMBH); a Companhia de Habitação de Minas Gerais (Cohab);  a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa); e a  Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig); além de membros convidados, como o Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER/MG), os sindicatos da Construção Civil (Sinduscom) e da Construção Pesada (Sicepot), a Câmara do Mercado Imobiliário e Sindicato das Empresas do Mercado Imobiliário de Minas Gerais (CMI/Secovi) e a Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg).