Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte participa da reunião técnica Inaugural do Plano Estratégico Ferroviário

Fonte: Ascom SEINFRA

A Diretora-Geral da Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte, Dra. Mila Batista Leite Corrêa da Costa participou nesta quarta-feira (16/10), da reunião técnica inaugural do Plano Estratégico Ferroviário de Minas Gerais (PEF). Na ocasião, também foi assinado o Acordo de Cooperação Técnica entre o Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra), e a Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (ANTF), que estabelece as responsabilidades para o desenvolvimento dos estudos técnicos para subsidiar a elaboração do PEF.

A Diretora-Geral ressaltou a relevância do Plano Estratégico para o Estado, em especial, para o planejamento urbano na região metropolitana de Belo Horizonte, e a grande possibilidade de contribuição da Agência RMBH para a pauta, em razão do vasto material produzido pela entidade ao longo de seus 10 anos de consolidação.

O Plano Estratégico Ferroviário de Minas Gerais será composto por um portfólio de projetos priorizados para a implantação e operação de uma nova estrutura ferroviária em Minas Gerais. Como ponto de partida, será construído um diagnóstico do atual sistema ferroviário mineiro, de forma a serem definidas estratégias e elaborado um plano de investimentos que atenda à demanda do setor e da população mineira.

Coordenados pela Seinfra, os estudos contarão com a contribuição da Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (ANTF) – que vai patrociná-los e atuar como interlocutora junto às empresas do setor ferroviário e o Governo do Estado. A Fundação Dom Cabral, empresa contratada para a realização dos estudos, esteve presente e apresentou o cronograma preliminar do PEF. A expectativa é de consolidação do documento já no próximo ano.

Entre os temas a serem estudados destacam-se a construção do Ferroanel de Belo Horizonte e dos contornos ferroviários em Montes Claros, Juiz de Fora, Divinópolis e Itaúna; a adequação de ligações ferroviárias em diversas regiões do estado, como na Serra do Tigre; conversão de linhas férreas desativadas para uso por transporte urbano de passageiros; e a implcutivo do Plano, que contará com participação de membros da Seinfra, da ANTF e da Fundação Dom Cabral. A ideia é que a Comissão Extraordinária Pró-Ferrovias Mineiras seja envolvida nas discussões.

 

2019-10-18