Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte apresenta Estudo da Matriz Origem e Destino de Cargas para gerências da FIEMG

Na manhã de segunda-feira (09/12), a Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte (ARMBH) apresentou o Estudo da Matriz Origem e Destino de Cargas, para diversas gerências que compõe a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG).

A reunião contou com a presença da diretora-geral da Agência RMBH, Mila Costa, do gerente de Planejamento Metropolitano, Charliston Moreira, do assessor da Superintendência de Arrecadação e Informações Fiscais da Secretaria de Estado da Fazenda, Antônio Amorim, da assessora da presidência da FIEMG, Martha Lassange, além das gerências componentes da FIEMG.

O encontro teve como objetivo apresentar a Matriz Origem e Destino de Cargas para o corpo técnico da FIEMG, e discutir a utilização da matriz na promoção do desenvolvimento econômico e industrial do Estado.

O Estudo da Matriz Origem e Destino de Cargas apresenta a metodologia de construção da matriz e as informações geradas referente ao ano de 2017. A matriz foi construída com dados fiscais da Secretaria de Estado de Fazenda (SEF), como: nota fiscal, conhecimento de transporte e manifesto eletrônico de cargas. O relatório permite entender como funciona o fluxo do transporte de cargas na região metropolitana.

O gerente de Planejamento Metropolitano, Charliston Moreira, avalia que “A Matriz Origem e Destino de Cargas tem o potencial de subsidiar projetos e estudos em várias áreas, desde a mobilidade até o desenvolvimento econômico. O trabalho conjunto com o setor produtivo visa identificar gargalos e oportunidades para direcionar as políticas públicas para a geração de empregos e renda”.